terça-feira, 6 de outubro de 2015

Saiba como lidar com pessoas falsas...


"A falsidade é considerada um distúrbio de caráter difícil de identificar e que prejudica tanto os outros quanto a si próprio. Aprender a lidar e identificar as pessoas falsas não é uma tarefa fácil, requer paciência, tolerância e autocontrole, muitas pessoas falsas passam em nossas vidas e algumas delas acabam nos prejudicando com mentiras e traindo nossa confiança, e por inúmeras vezes sentimos dificuldades para identificar essas maldades e traições.

Segundo o dicionário, falso quer dizer: mentiroso, enganador, hipócrita, fingido e dissimulado. Para identificar o porque deste distúrbio a pessoa precisa tomar consciência e identificar seu próprio problema e buscar ajuda. Mas afinal como identificar uma pessoa falsa? Geralmente as pessoas falsas com essas características são sempre muito simpáticas e falantes. Devemos entender de que não temos controle sobre os outros, não devemos fazê-lo agir como gostaríamos. As pessoas falsas têm o costume de bajular, usam esse procedimento para tentar fixar que são confiáveis. Não confunda com os elogios coerentes, pois esses são bem-vindos.”

“Um abraço aqui, sorrisos e agrados, palavras agradáveis, mas ama criticar pelas costas, distorcendo a vida e as atitudes dos outros, com comentários e apontamentos sobre os defeitos dos outros. Isso é a característica de uma pessoa falsa. Pessoas assim são manipuladoras, por isso, se tentar desmascará-las, será sua palavra contra a delas. Pode ser que as pessoas acreditem, mas em alguma hora, a máscara cai.

Para conviver com pessoas que apresentam essas características falsa e mentirosas é necessário ter cautela. No convívio diário seja cauteloso ao lidar com elas, pois podem querer prejudicar quem está no seu caminho para conseguir aquilo que almejam. Algumas pessoas gostam de ter duas caras e criam um “eu” idealizado. Isso acontece porque acreditam que desse modo serão aceitas em determinados lugares ou por certos grupos de pessoas. Não assumem nada ou não demonstram 100% o que realmente são. E muitas vezes nem sabem quem de fato são.

Essa atitude pode ser motivada por diversos fatores. A insegurança, baixa autoestima, a falta de aceitação de si, ter traumas, necessidade de mostrar o que de fato não é. Pode acontecer inocentemente, ou seja, sem que a pessoa tenha consciência que está sendo falsa. Isso é possível principalmente quando não se conhece e não sabe do que é capaz. Criou conscientemente ou inconscientemente ao longo do tempo um falso eu, por achar que não é suficientemente bom e por isso as pessoas não vão lhe aceitar ou amar, passando a demonstrar uma personalidade mascarada.

O crescimento da falsidade é resultado da ação da sociedade e da mídia que ditam as regras de como a pessoa deve pensar, agir e sentir para ser feliz por completo. Juntas apresentam às pessoas como devem pensar, falar, comportar-se, sentir, enfim, a maneira como devem ser. Por causa das circunstâncias vividas, tornam-se reféns da mentira, por não se verem com estas personalidades perfeitas e criam um eu falso para viver.”


Nenhum comentário:

Postar um comentário